Lugar remoto de mitos pessoais, onde se vivem e guardam as vontades na sua essência...

28
Ago 08

Olá, amor!

Agora foste tu quem se ausentou. Mas como tu bem sabes estou bem contigo e bem sem ti, porque na realidade... nunca me deixas só, nem eu a ti.

Sempre dissémos que haveríamos de ter todo o tempo do mundo e é verdade, ainda temos tanta coisa para vivermos, este sentimento que se apoderou de nós necessita de tempo para o podermos partilhar.

Somos duas crianças, ou adolescentes, ai que bom...

Agora o mais importante é que fiques bem, que a tua recuperação, demore o tempo que tiver que ser, te deixe bem.

Vamos conversando por telefone, por sms, vamos pensando um no outro.

A vida e o tempo vão ser nossos amigos.

Gosto muito de ti.

 

Meu querido, meu amor do coração.

publicado por mitho às 08:40

Sabes, Amor, a vida por vezes é madrasta.
Quantas vezes, nos dá o que não queremos?
Quantas vezes, ainda, não nos brinda com o que desejamos?
Esta ausência prolongada não estava programada, foi obra do destino. Cabe-nos a nós aproveitar este tempo para ao invés de nos afastarmos, alicerçarmos este amor, esta paixão, este sentimento de liberdade, de transcendência e de adolescência que nos invade.
A minha recuperação é um espaço curto de tempo, comparado com todo o tempo que ainda nos resta.
Vamos vivê-lo, vamos assobiar às trevas e desprezar os vudus e magias. Se um ponto de luz entrar num sitio escuro, jamais a escuridão por mais cerrada que seja, consegue ofuscar esse ponto luminoso, sejamos esse ponto e brilhemos em uníssono.
Gosto mesmo muito de ti.
Fecha os olhos, vive este sentimento, esquece tudo. Voa comigo!
Francis a 2 de Setembro de 2008 às 13:19

Agosto 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
23

24
25
26
27
29
30

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO