Lugar remoto de mitos pessoais, onde se vivem e guardam as vontades na sua essência...

14
Mai 08

Quis fechar a porta, mas deixei-ta abrir.

Quis amar-te, mas não me deste tempo.

Quis um filho, mas matei-o na sua inocência.

Não quis a mágoa, mas inevitavelmente quis-me ela.

Quis chorar… e fi-lo.

 

publicado por mitho às 09:54

Há dias assim.
Há dias em que revolvemos o passado, abrimos o baú das recordações e tomamos consciência que nos falta arquivar muitos sentimentos, emoções e mágoas.
Sentir esse sentir é uma forma de o libertar.
Chorar é outra forma de libertação.
Dou-te todo o tempo para me amares, quero-te amar, mas apenas se isso não implicar sofrimento

Um abraço sentido e um beijo muito especial.
Francis a 15 de Maio de 2008 às 08:24

Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
13
15
17

19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO