Lugar remoto de mitos pessoais, onde se vivem e guardam as vontades na sua essência...

11
Dez 08

A minha recente descoberta, começou num tanque de 1,30 de altura cheio de água, quando me disseram "tempo de descontracção".

Comecei por mergulhar a ver se tocava o chão com as mãos, proeza que não consigo fazer com facilidade, daí ter decidido que me ficava pelos mergulhos e nadar rente ao chão.

Depois lembrei-me dos óculos do pateta com a caninha para respirar, e apeteceu-me tanto esse acessório. Mas, à falta dele, continuei a brincadeira.

Agora lembro-me das visitas que fiz ao oceanário (já há tanto tempo que lá não vou :(   ), e de como adoro sentar-me em frente ao aquário e ficar ali perdida a olhar o fundo do "mar". Deve ser um local tão silencioso... Invade-me uma paz que dificilmente encontro noutro local.

Foi quando formulei o desejo de um dia fazer mergulho no fundo do mar. 

Este desejo fica-me, sei.

Fica-me apertado na garganta.

publicado por mitho às 14:30

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Dezembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO