Lugar remoto de mitos pessoais, onde se vivem e guardam as vontades na sua essência...

13
Nov 08

Há marcos na nossa vida que determinam a aprendizagem que vamos abarcando. Reconheço este  marco de aceitação.

Não que não soubesse que teria de a assimilar, mas ainda tinha que passar por determinadas experiências para que a assumisse. Não podemos saltar etapas importantes, porque aí não sairemos do plano em que nos encontramos.

Um trabalho que tive que realizar levou-me a uma pesquisa, na qual me surgiu um poema de Fernando Pessoa, que acho oportuno ler neste momento.

O seu ritmo e conteúdo são exactos.


Segue o teu destino
"Segue o teu destino,
Rega as tuas plantas,
Ama as tuas rosas.
O resto é a sombra
De árvores alheias.

A realidade
Sempre é mais ou menos
Do que nós queremos.
Só nós somos sempre
Iguais a nós-próprios.

Suave é viver só.
Grande e nobre é sempre
Viver simplesmente.
Deixa a dor nas aras
Como ex-voto aos deuses.

Vê de longe a vida.
Nunca a interrogues.
Ela nada pode
Dizer-te. A resposta
Está além dos deuses.

Mas serenamente
Imita o Olimpo
No teu coração.
Os deuses são deuses
Porque não se pensam."

Ricardo Reis

 

publicado por mitho às 11:14

Cá está este eterno Fernando Pessoa, neste não menos eterno Ricardo Reis.
Sábias palavras, ditas de uma forma que de tão pessoal, são inimitáveis, mas sobretudo, muito profundas.
1 beijo
Francis a 14 de Novembro de 2008 às 15:33

Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
14
15

16
17
18
21
22

23
24
25
26
27
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO